HOME

TRANSPORTE

CONTATO

TESTEMUNHAS

TERMOS E CONDIÇÕES

Fenix Tours

Escursões Privadas em Apúlia & Basilicata

O objetivo desta iniciativa turística não é simplesmente contar sempre o mesmo refrão prometendo sensações incríveis, experiências inesquecíveis, um lugar mágico onde todos os seus sonhos se tornarão realidade ... Você ouvirá isso e aquilo muitas vezes. Pode parecer emocionante, mas a Disneylândia está em Paris, Orlando, Los Angeles, Tóquio, Xangai ...
Depois de trabalhar por muitos anos em Paris, provavelmente a cidade mais turística do planeta, decidi de afastar-me das fábricas de sonhos. Portanto, minha intenção não é fazer promessas comerciais, mas permitir que o visitante descubra e compreenda dois territórios muito diferentes e, portanto, de alguma forma que uma parte de sua alma possa ser imbuída da calma e beleza mística de Basilicata, bem como da "joie de vivre" e cultura viva da Apúlia. Será você e seu grupo, você e sua família e mais ninguém (eu também claro), portanto apenas você. Dessa forma, poderemos mudar e adaptar o itinerário (não muito ...) não apenas fotografar ou ouvir o bla-bla habitual, não perseguir um sonho quimérico ou uma experiência da Disney ... pelo contrário desfrutar sem pressa e enriquecer-se com uma experiência verdadeira e autêntica!

Durante minha juventude, tive uma curta experiência como pesquisador em Agronomia e Ciência dos Solos. De facto também estudei e trabalhei para o meu mestrado e doutorado na UCD (University of California Davis - Estados Unidos). Depois disso, deixei o mundo acadêmico em 1990 e iniciei uma carreira de fotojornalista independente entre 1991 e 1996. Tenho um site dedicado a esse período da minha vida e, se você quiser dar uma olhada nas minhas fotos, seja o bemvindo: Tymbaryon Photos

Em 1996, cheguei a Paris e um novo capítulo completamente diferente começou na minha vida e, por acaso, trabalhei como guia turístico. No entanto, nem sempre trabalhei no turismo desde então até hoje. Também trabalhei na Argentina, Irlanda, Brasil por alguns anos como professor de idiomas. Talvez isso explique meu domínio do francês, inglês, espanhol e português (e italiano!). Em todos os casos, meu desejo mais profundo é falar bem o grego um dia, já que sou descendente do grego por parte do pai e francês (occitano) por minha mãe.
Seja o que seja, meu nome é Sim Andrulli (de Simeone) e terei o prazer de mostrar minhas duas regiões amadas e compartilhar a paixão que sinto por minha terra. Você pode entrar em contato comigo se quiser e fazer perguntas sobre os destinos propostos. Até a próxima!

Sim em Ushuaia, Terra do Fogo, Argentina
Vista da Baia de Beagles desde a localidade Tunel

 

Matera é Apúlia ou Basilicata?

Matera está em uma situação geográfica particular. Localizada na orla do planalto da Murgia, como as cidades da Apúlia com a característica geográfica de debruçar-se sobre o mar Jónico, é caracterizada por um canyon localmente chamado gravina. O território municipal, assim como as duas cidades vizinhas Gravina in Puglia e Ginosa, possui características híbridas, com uma parte no platô murgiano e outra na Fossa Bradanica.
Isso não explica o motivo pelo qual Apúlia e não Basilicata aproveitou da fama recente alcançada pela cidade dos Sassi. O que aconteceu então?
A região da Basilicata possui duas províncias, Matera e Potenza, e a última desde que se tornou sua capital em 1809 sempre tentou ofuscar a presença incômoda de Matera. De fato, Matera faz parte da Basilicata desde 1663; até este ano, por razões históricas, o centro administrativo da pequena região do sul era Salerno. Na tentativa de organizar o território do vice-reino de Nápoles e não encontrando um centro urbano que atendesse ás necessidades da administração espanhola, os espanhóis separaram Matera da Apúlia e a tornaram a capital. Posteriormente, a administração napoleônica, em 1809, numa nova reorganização do território do Reino de Nápoles, transferiu a capital de Matera para Potenza devido á posição excêntrica de Matera em relação ao território de Basilicata. Desde então, a rivalidade entre as duas cidades nunca parou.
No dia seguinte á proclamação de Matera, capital da cultura europeia em 2019, a antiga rivalidade entre Matera e Potenza explodiu. Os líderes regionais de Potenza, em vez de promover Matera, tentaram drenar o máximo possível de atenção da mídia e desviar os capitais alocados para o resto da região e, sobretudo, para Potenza, numa tentativa ridícula de rivalizar com a Città dei Sassi, tentando apresentar-se como uma localidade com vocação turística, algo que nunca Potenza teve (o centro histórico foi cancelado no frenético processo de modernização dos anos 50 e 60). Consequentemente, na tentativa de procurar um lugar ao sol ás custas de Matera, Potenza favoreceu a Apúlia da qual Matera sempre fazia parte até alguns séculos atrás.

Matera e o Caminho de Ferro

Praticamente desde a unificação da Itália, o debate sobre a conexão de Matera á rede ferroviária das Ferrovie dello Stato (recentemente convertida em Trenitalia) nunca acabou. Infelizmente, o túnel que deve conectar as áreas de captação de água dos rios Bradano e Basento apresenta problemas difíceis de resolver. Portanto, por enquanto, para chegar a Matera, a linha Appulo-Lucane cumpre a tarefa de transportar viajantes de trem entre Matera e Bari

Apúlia et Basilicata têm pouco em comum. Apúlia é predominantemente plana, caracteriza-se por uma costa muito longa com duas penínsulas, possui muitos centros habitados com mais de 50.000 habitantes, possui poucos rios com uma hidrografia subterrânea muito desenvolvida devido a natureza cárstica de seu território, sempre teve uma vocação marítima e comercial consequentemente os habitantes da Apúlia têm um caráter extrovertido.
Basilicata, pelo contrário, é principalmente montanhosa, possui dois trechos curtos de litoral, pouco adapto a hospedar portos, é rica em florestas e rios, poucos centros habitados excedem 5000 habitantes, continua a perder sua população com o envelhecimento geral inexorável de seus habitantes bastante introvertidos, embora generosos e gentis.

Então Matera, é Apúlia ou Basilicata? Pouco importa! Para quem a visita, a posição entre as duas regiões faz de Matera um ponto de partida privilegiado para a descoberta dessas diferentes, porém belas e fascinantes regiões do sudeste da Itália. Venham descobri-las.

Bemvindos ao Sul...(Este)!

Os itinerários propostos são indicativos e podem ser modificados, deixando os interessados estabelecerem os horários e a escolha dos locais que pretendem visitar sempre dentro dos limites das possibilidades logísticas.